Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
B
Jornalismo tem palestra sobre notícias automatizadas
11/04/2017 07:29 em Novidades

Nesta terça-feira (11), o curso de Jornalismo recebe a jornalista Krishma Carreira para falar sobre "Notícias Automatizadas". O evento será realizado das 9h às 11h, na Cidade Universitária, no Auditório F.
Mestre pela Universidade Metodista de São Paulo, a jornalista pesquisa principalmente o cruzamento entre inteligência artificial e comunicação, com sistemas em Jornalismo que permitem que algoritmos executem tarefas desde a apuração, a composição de texto, áudio, vídeo e a circulação de notícias.
Atualmente, softwares que fazem matérias foram introduzidos em pelo menos 10 países, na América do Norte, Europa e Ásia e já são usados por empresas como Forbes, Associated Press, Los Angeles Times, Washington Post, Le Monde, Reuters e Deutsche Welle. 
Fatores como velocidade na produção, custo, capacidade de gerar conteúdo em múltiplas versões, que pode ser atualizado constantemente e personalizado, sinalizam a possibilidade de expansão da notícia automatizada.
Pesquisas indicam que as matérias feitas por computador têm boa recepção pelos leitores e são consideradas mais objetivas do que as redigidas por jornalistas, apesar dos algoritmos seguirem critérios de priorização, associação, classificação e filtragem, que podem reproduzir preconceitos. A automação de notícias também gera outras preocupações e riscos sociais como a possibilidade de ampliação do que Eli Pariser chama de “bolha de filtros” e sinaliza a necessidade de uma nova formação para os jornalistas.

Perfil -  Krishma Carreira é formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Trabalhou como repórter e produtora da TV Globo em Brasília. Foi repórter da TV Bandeirantes em Brasília e em São Paulo. Também trabalhou como repórter na TVE em Brasília. Em São Paulo, coordenou a cobertura da campanha eleitoral pela Rede TV, onde também foi repórter e editora-chefe do núcleo de Programas Especiais. Fez trabalhos para várias produtoras como TV1 Vídeo, Instituto Criar, Casablanca, como diretora e roteirista de vídeos institucionais. Fez parte da equipe inicial de montagem da Rede TVT, que faz programas sobre movimentos sociais. Também dirigiu vários cursos ao vivo da Eduk, empresa de educação a distância. Além disso, trabalhou em campanha política com media training e fez assessoria de imprensa para a Secretaria de Educação do Distrito Federal, para a Allisson Transmission/GM e para o Sindicado dos Metalúrgicos do ABC.

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE